Educação Cristã Contemporânea:
Abordagem etimológica, filosófica, histórica e prática

 

 Professora - Gabriele Greggersen 

 

Gabriele Greggersen fez doutorado em Educação sobre C.S.Lewis e foi tradutora de diversas obras do autor, em especial dos clássicos "Cristianismo puro e simples" e "Abolição de homem", essas duas pela editora Thomas Nelson. Ela é autora do livro "Pedagogia Cristã na Obra de C.S.Lewis", pela editora Vida.

 

 Ementa 

 

Princípios básicos etimologia de conceitos e abordagem histórica, filosófica e prática da educação como ela é entendida pelo cristianismo desde a antiguidade, suas relações com a teologia prática e suas aplicações nos vários âmbitos de atuação do teólogo e do ministro cristão. Educação secular e educação cristã: inter-relações. Abordagem de educação de vários autores, especialmente Paulo Freire e C.S. Lewis.

 

 Objetivo Geral 

 

Compreender e relacionar educação e teologia, no sentido de desenvolver uma visão educativa cristã na prática pastoral.

 

 Objetivos Específicos 

 

  • Compreender conceitos e fatos históricos básicos da educação, particularmente da cristã.
  • Discutir até que ponto a educação pode ser especificamente cristã.
  • Aplicar conhecimentos da pedagogia para o planejamento prático da Educação Cristã.
  • Conhecer as abordagens de alguns pensadores da Educação Cristã, particularmente Paulo Freire e C.S. Lewis e trazê-las para o contexto atual.

 

 Referências 

 

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos do Estado. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/althusser/1970/06/aparelhos.htm> Acesso em 13 Out. 2020.

 

ANDRADE, Maria Margarida de Como Preparar Trabalhos para Cursos de pós-graduação, São Paulo: Atlas, 1997.

ANDRADE, C. Teologia da Educação Cristã. Rio de Janeiro: CPAD, 2002.

ANTUNES, Celso. Técnicas Pedagógicas de Dinâmica de Grupo. São Paulo: Ed. Brasil, S.A. s.d.

 

APPLE, Michael, W. e NÓVOA, António (orgs). Paulo Freire: Política e Pedagogia. Porto: Porto Editora, 1998. 

 

ARMSTRONG, H. Bases da Educação Cristã. Rio de Janeiro: JUERP, 1994.

 

BOFF, L. Saber Cuidar: ética do humano. Compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999.

 

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. 3ª versão. Brasília: Ministério da Educação e

Cultura, 2019.

dez. 2019.

 

CARVALHO, Maria Cecília M. de. Construindo o Saber.7ª ed. Campinas: Papirus, 1996.

 

COX, Harvey. Cidade Secular: a secularização e a urbanização na perspectiva teológica. Santo André (SP): Academia Cristã, 2015.

 

DEWEY, J. A criança e o programa escolar. In: DEWEY, J. Vida e educação. Tradução de Anísio Teixeira. 6. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1964.

 

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 17.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

 

________. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

 

________. A importância do Ato de Ler: em três artigos que se completam. 39. ed. São Paulo:

Cortez, 2000.

 

GEORGE, Sherron K. Igreja Ensinadora: Fundamentos bíblico-teológicos e pedagógicos da Educação Cristã: Campinas (SP): Ed. Luz para o Caminho, 1993.

 

_______. Educação Cristã: um novo olhar sobre a totalidade da vida. Vox Faifae: Revista de Teologia da Faculdade FAIFA Vol. 6 N° 1, 2014.

 

GHIRALDELLI JR., Paulo. O que é Pedagogia. 6ª Ed. São Paulo: Brasiliense, 1991. (Coleção Primeiros Passos)

 

GADOTTI, Moacir (org.) Paulo Freire: Uma biobibliografia. São Paulo: Cortez, 1996:

 

GODOY, Arilda Schmidt. Didática para o Ensino Superior. São Paulo: Iglu Editora, 1988.

GREGGERSEN, G. Como seria a educação na perspectiva dos reformadores? Ultimato, 6 nov. 2017. Disponível em: https://www.ultimato.com.br/conteudo/como-seria-a-educacao-na-

-perspectiva-dos-reformadores. Acesso em: 3 nov. 2019.

 

_______; ZABATIERO, J. P. T. M. Educação de Qualidade. In: BARRO, J. H.; ZABATIERO, J. P. T. M.; SILVA, W. P. da. Porque Deus amou o mundo: Igreja e ODS. Londrina: Descoberta, 2018,

 

JAEGER, W. Paidéia: a formação do homem grego. 3. edição. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

 

INCONTRI, Dora. Ensino Religioso sem Proselitismo. É Possível? Disponível: <http://www.hottopos.com/videtur13/dora.htm>. Acesso 14 de maio de 2019.

 

KILPATRICK, W. H. O Método de Projeto. Viseu: Livraria Pretexto e Edições Pedago, 2006.

 

LAUAND, Luiz Jean. Universidade e filosofar em Josef Pieper: o princípio na admiração Josef Pieper: A pedagogia das artes liberais. São Paulo CEMOrOc EDF-FEUSP; FACTASH Editora, 2011.

 

_______. Poesia e filosofia: entrevista de Luiz Jean Lauand com Adélia Prado. Disponível em: https://grupotempo.com.br/estudo/poetica/tex_poesia Acesso em 13 Out. 2020.

 

LEWIN, K. Problemas de dinâmica de grupo. São Paulo: Cultrix, 1978.

 

LEWIS, C. S. Cartas de um Diabo a seu Aprendiz. Tradução de Gabriele Greggersen. São

Paulo: Thomas Nelson, 2017.

 

_______. Cristianismo puro e simples. Tradução de Gabriele Greggersen. São Paulo:

Thomas Nelson, 2017a.

 

_______. Abolição do homem. Tradução de Gabriele Greggersen. São Paulo: Thomas

Nelson, 2017b.

 

_______. Surpreendido pela alegria. Tradução de Eduardo Pereira e Ferreira. São Paulo: Mundo Cristão, 1998.

 

MARINHO, Rogério. Paulo Freire, o patrono do fracasso educacional brasileiro. Disponível: <http://www.ilisp.org/artigos/paulo-freire-o-patrono-do-fracasso-educacional-brasileiro/>. Acesso: 11 de maio de 2019.

 

MASETTO, Marcos Tarciso. Aulas Vivas. São Paulo: MG Editores Associados, 1992.

 

PIAGET, J. Epistemologia Genética. Petrópolis: Vozes, 1970.

 

PORTAL EDUCAÇÃO. Curso on-line: Dinâmica de Grupo. Campo Grande: Portal Educação, 2009.Disponível: <https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/psicologia/dinamica-de-grupo/9921>. Acesso: 09 de maio de 2019.

 

PORTELA NETO, F. S. Educação Cristã? São José dos Campos: Fiel, [s.d.].

 

PRICE, J. M.A. Pedagogia de Jesus; o mestre por excelência. Tradução do Rev. Waldemar W. Wey. 3ª edição. Rio de Janeiro: JUERP, 1980.

 

REBLIN, Iuri Andréas. Ensino religioso na escola: problematizações teóricas em torno da (in)viabilidade de um componente curricular. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences. Maringá, v. 31, n. 2 p. 131-139, 2009.

 

RICHARDS, L. O. Teologia da Educação Cristã. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 1983.

 

RICHARDSON, D. O Fator Melquisedeque: o testemunho de Deus nas culturas por todo o

mundo. Tradução de Neyd Siqueira. São Paulo: Vida Nova, 2008.

 

RODRIGUES, Elisa. Ciência da Religião e Ensino Religioso. Efeitos de definições e indefinições na construção dos campos. In REVER, Ano 15, Nº 02, Jul/Dez 2015.

 

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Coleção memória da Educação.

Campinas: Autores Associados, 2007.

 

SCHEFFLER, Israel. A Linguagem da Educação. São Paulo: EDUSP/Saraiva, 1974.

 

SILVA, T. T. da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo

Horizonte: Autêntica, 2004.

 

SILVA, Wendel. Pedagogia como prática da liberdade. Disponível: <https://www.webartigos.com/artigos/a-educacao-como-pratica-da-liberdade/17129/>. Acesso 08 de maio de 2019.

 

SOARES, Afonso Maria Ligorio e STIGAR, Robson. Perspectivas para o Ensino Religioso: A Ciência da Religião como novo paradigma. In Rever. Ano 16. No 01, Jan/Abr, 2016

 

WERNECK, Felippe Nunes. Fronteiras históricas e epistemológicas do Ensino Religioso: uma área de conhecimento em busca da transdisciplinaridade. 2014. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte.

 

ZABATIERO, Júlio. Novos caminhos da Educação Cristã. São Paulo: Hagnos, 2009.

 

 Certificado 


O aluno que preencher satisfatoriamente os quesitos frequência e aproveitamento terá direito a certificado.

 

 

 Valor 

 

R$ 50,00